quinta-feira, 2 de junho de 2016

Literatura europeia lida em voz alta e em pequenas doses em Lisboa



Dez obras de autores europeus, entre as quais 'As pequenas coisas', de Bruno Vieira Amaral, vão ser lidas em voz alta, e em pequenas doses, em espaços públicos de Lisboa, na Noite da Literatura
Europeia.

© Flickr

Esta é a quarta vez que Lisboa acolhe uma iniciativa, organizada pela rede de institutos culturais e embaixadas em Portugal, que propõe um serão para dar a conhecer a produção literária contemporânea europeia.

Na zona do Carmo e Trindade, 13 atores portugueses vão estar a ler, em sessões de 10 a 15 minutos, excertos de obras de prosa e poesia, como "O leque arrepiado", da escritora austríaca Ann Cotten, "Quando D. Quixote morreu", do espanhol Andrés Trapiello, e "Morro como país", do dramaturgo grego Dimitris Dimitriadis.

A eles junta-se ainda "As pequenas coisas", primeiro romance de Bruno Vieira Amaral, Prémio Fernando Namora 2013 e Prémio José Saramago 2015, que será lido pela cantora lírica Ana Celeste Ferreira no claustro do Museu de São Roque.

Entre as obras escolhidas há ainda uma vocacionada para os mais novos: "O cometa na terra dos Mumins", da autora finlandesa Tove Jansson, que morreu em 2001. Serão lidos excertos por Raimundo Cosme e Paula Sá Nogueira na sala de extrações da Lotaria da Santa Casa da Misericórdia.

Entre os espaços convocados para esta noite literária - que começa às 19:00 e acaba às 24:00 - estão a Sala do Brazão do Museu de São Roques, o Teatro da Trindade e o Vertigo Café.

Além de Ana Celeste Ferreira, as leituras e dramatizações serão feitas por Pedro Lima, Mónica Calle, Raimundo Cosme, Ângelo Torres, Ulisses Ceia e pelo escritor Tiago Patrício.

A Noite da Literatura Europeia está também integrada nas Festas de Lisboa.


Noticiasaominuto