segunda-feira, 13 de junho de 2016

Faltando um pedaço: esculturas fantásticas de Bruno Catalano



 Bruno Catalano- Escultor


Com 53 anos de idade (é de 1960), Bruno Catalano é um dos escultores mais proeminentes da actualidade, apesar de ter iniciado nesse tipo de expressão artística apenas aos 30 anos. O francês vem espalhando seus “viajantes” por todo lugar. Há esculturas dele em vários lugares da França, na Inglaterra, Estados Unidos, Bélgica, Suíça e até na China. Conforme o local onde a obra é exposta, acaba por integrar-se à paisagem de forma surreal, devido aos “recortes” da imagem em bronze. 


Veja alguns trabalhos de Catalano:

 






Inevitável tentar desvendar a mágica por detrás das imagens criadas pelo artista, mas mesmo quando encontramos seu segredo ainda somos surpreendidos pela sensação de que há algo de errado com o que vemos, os corpos parecem flutuar, suspensos absurdamente. As peças de sua colecção “Les Voyageurs”, que são feitas em bronze, trazem pessoas do cotidiano, com expressões faciais rotineiras, como que indo pegar ônibus, ou trem, sempre segurando uma maleta de viagem. É justamente no contraste entre a expressividade simplória das figuras humanas com a parte que lhes falta que surge o espanto, uma certa sensação de invisibilidade, como se a figura estivesse se desintegrando.

O trabalho suscita várias reflexões poéticas, desde a incompletude dos cidadãos modernos, até a ilusão da matéria (fazer do bronze, material duro, permanente, uma imagem tão fluida, leve). Contudo, as inflexões sobre um trabalho desse porte são especulativas, o artista não declara abertamente nenhuma intenção absoluta, nenhum discurso pronto com suas esculturas. Assim, permite uma vasta leitura de objetos que não se esgotam em si, interferem no meio em que estão de forma dinâmica, pois, em público, dependendo do ângulo em que se observa o “viajante”, o cenário que lhe transpassa é um, completando sua figura sempre de uma forma diferente.

Conheça também o interessante trabalho do argentino Gerardo Feldstein, que brinca com os as três dimensões com um trabalho original: Feldstein e os limites imaginários.

Visite o site do artista em http://brunocatalano.com/