quarta-feira, 25 de maio de 2016

O que Tem de Ser Tem Muita Força




Todo mundo deseja alguma coisa da vida. Ou muitas. E por isso faz planos, sonha, idealiza, espera. E isso está certíssimo. É importante sonhar com os pés no chão, pensar em meios para atingir suas metas e fazer o que for possível para tornar realidade tudo o que sonhamos. Infelizmente, os desejos não se materializam sem que façamos nada para que isso aconteça.

A mesma lógica vale para o a construção de um relacionamento amoroso. Flertar é simples. Sexo casual é simples. Mas conviver com uma pessoa diariamente exige mais do que palavras vãs e desejo sexual. Muito mais. Aliás, exige até mesmo mais do que amor. O amor, sozinho, não é capaz de fazer as pessoas conviverem bem e permanecerem juntas.

O problema é que não existe fórmula, bula, manual, simpatia, mágica. No final das contas, quando as coisas têm força para acontecer simplesmente acontecem. E vai fazendo com que tudo se encaixe, se organize, se revele. Sem nos darmos conta disso.

Quantos casais que jurávamos não ficar mais de um mês estão juntos há anos e se dão bem? E você mesmo, quantas dúvidas já teve em relação a pessoa que você está hoje, mas foi ao lado dela que viveu momentos inesquecíveis e deseja permanecer muitos anos ainda?

O amor é isso. Além de ser inexplicável, se materializa na nossa vida sem que a gente se dê conta. Quando vemos estamos ali, incluindo aquela pessoa na nossa rotina, fazendo planos com ela e tornando a vida possível ao lado desse alguém.

Não é amor quando o coração acelera, as mãos ficam tremulas, o beijo combina, você gosta da voz e do cheiro da pessoa e fica nervosa quando ela aparece. Mas pode vir a ser. Mesmo quando você acha que vai ser só um passatempo. Por mais planeados que sejamos, as coisas acontecem quando tem de acontecer.

Quando se apaixonar por alguém faça a sua parte e tudo que tiver ao seu alcance para estar ao lado dela. Mas não se culpe se não der certo. Simplesmente não é culpa sua. Mas também não desista do amor acreditando que está em desuso, que hoje em dia só há amores fugazes e todo mundo é igual. Porque não é. Toda história é única.

A sua história depende do que você escreve, é claro. Mas quando tem força para acontecer ela acontece. De um jeito ou de outro. Agora ou depois. De uma maneira que você nem poderia imaginar, porque toda ficção é bobagem diante da complexidade e da beleza da vida. E do amor.




Amor Crônico