sexta-feira, 29 de abril de 2016

Sentir






Odeio me sentir deslocada do mundo, como se não existisse um lugar no mundo que fosse realmente meu. Sabe quando sentimos aquele vazio no peito e a sensação de que nada no mundo vai preencher este vazio, que dá uma vontade de sumir de tudo e de todos, que praticamente nada no mundo faz sentido, a vida não faz sentido. Às vezes eu sinto tudo isso tão forte dentro de mim, que a dor chega a ser física, nestes momentos o único remédio é o tempo, e como diz o ditado ‘”nada como um dia após o outro”, e o mais certo é que no outro dia eu acorde, e tudo isso terá passado, e que tudo passe a ter sentindo novamente, o amanhecer, a lua, Deus, a minha família, amigos, e que eu ache que a vida vale a pena ser vivida pelo simples motivo de ver meu irmão sorrir.

Não achem estranho tudo isso, eu só quis dizer que tudo no mundo passa, sejam esses momentos bons ou ruins. E sempre foi assim desde que o mundo é mundo e sempre será, eu tenho momentos ruins, mas também tenho momentos que são perfeitos, é a vida, e se não fosse assim, qual seria a graça de viver?



Borboletas e Nostalgia