sexta-feira, 22 de abril de 2016

A arte da amizade


Resultado de imagem para Marguerite Yourcenar



«Também os amigos chegam muitas vezes pelo maior dos acasos. (...)
Às vezes vivemos, anos e anos, sempre com amigos; é uma sorte rara. Outras vezes, dependendo das suas ocupações e das nossas, e do sítio em que eles se encontram e aquele em que nós estamos, vão e vêm, estão presentesàs vezes durante semanas, ou meses, ou apenas alguns dias. Mas a amizade verdadeira é uma aquisição duradoura. Mesmo depois de vinte e cinco anos de ausência, abraçamo-nos sem qualquer alteração.

Acredito, aliás, que a amizade, como o amor do qual participa, exige quase tanta arte como uma figura de dança bem conseguida. É preciso um grande entusiasmo e uma grande contenção, muitas trocas de palavras e muitos silêncios. E, sobretudo, muito respeito. O sentimento da liberdade do outro, da dignidade do outro, a aceitação, sem ilusões, mas também sem a menor hostilidade ou o mínimo desprezo, de um ser tal como ele é.»

Marguerite Yourcenar,
De olhos abertos