quarta-feira, 23 de março de 2016

Nem sempre...



 art by Lidia Wilangowska


Nem sempre que me ausento significa que estou triste, às vezes só procuro dentro de mim a paz que há muito eu esqueci. Reservo-me no direito de escolher quais sentimentos me habitarão, quais pessoas apreciarão da minha companhia e quais músicas sintonizarão com a minha alma verdadeiramente. E se eu esqueço das frustrações não é porque sou ingénuo, mas porque nenhum peso deve ser maior do que a minha vontade de ser feliz por inteiro.
( Vitor Ávila )