quinta-feira, 31 de março de 2016


DEIXEI FLUIR ...
 


Deixei fluir meus pensamentos, 
neles vi minha alma combalida. 
afinal houve momentos 
que foram duas uma só vida.

Às vezes doce, outras ardida,
tratando dos sentimentos; 
dos pesadelos e tormentos:
das dores deveras doloridas...

que causavam sangramentos,
ofuscavam todas as saídas,
deixando só isolamentos 
as esperanças jaziam perdidas:
sem vidas,voavam feito ventos!

Direitos de autor reservados.