quarta-feira, 30 de março de 2016

Como os cosméticos podem ser prejudiciais para os olhos



Os químicos presentes nos cremes, na maquilhagem e nos produtos capilares podem ser prejudicar os olhos.

 


A maquilhagem, os cremes e os produtos capilares usados diariamente pelas mulheres são autênticos aliados à boa aparência, mas podem ser prejudiciais à saúde ocular.

O alerta é dado pelo oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, autor de dois estudos sobre os danos causados aos olhos pelo mau uso de cosméticos e por alguns dos componentes usados nas suas composições.

De acordo com a informação avançada em comunicado, o formol é um dos principais culpados e responsáveis pelos problemas oculares resultantes do uso de produtos de beleza. A irritação ocular passageira é a consequência mais comum, mas uma exposição exagerada ao formol pode aumentar em 60% o risco de formação de catarata.

Nas não são apenas os componentes que colocam a saúde dos olhos em risco. O mau uso da maquilhagem é também prejudicial, podendo causar desconforto, olho seco, vermelhidão, alergia, conjuntivite e inflamação das pálpebras, diz o especialista brasileiro, que recomenda a visita a um médico em qualquer uma destas situações.

Visão baça, inchaço das pálpebras, comichão, secreção e sensação de areia nos olhos ou aversão à luz são também consequências comuns.

"Usar o lápis ou o delineador na borda interna das pálpebras facilita a penetração no olho. Tal pode resultar num desequilíbrio do PH da lágrima e desencadear a sensação de olho seco, a alergia, a conjuntivite tóxica ou a blefarite acompanhada de terçolho", afirma. Quem usa lentes de contactos deve ter ainda mais cuidado, de forma a evitar a penetração de resíduos entre a lente e a córnea.

Partilhar maquilhagem com amigas ou testar produtos das lojas é altamente perigoso. Relembre aqui a história da mulher que ficou numa cadeira de rodas depois de ter usado a maquilhagem de uma amiga.


Lifestyle