quinta-feira, 10 de março de 2016

A uma princesa distante





A uma princesa distante
(Tradução de Mila Vidal Paletti)

Jamais voltaremos a ver-nos,
Entre nós dois há um mundo pelo meio.
Por vezes, de noite, à janela nos detemos
Mas são outras as estrelas que vemos...
Doutros tempos o enleio.
É tão longínquo o vosso país do meu:
Como a luz da mais funda escuridão - tão distante -
Que viajando sem parar nas asas do desejo, eu
Vos saudaria num suspiro agonizante.
Porém, se for verdade,
Que sonhando o impossível,
Se leva o maior dos anseios
À estrela mais intangível:
Então eu voltarei,
Voltarei todas as noites...
(De saudade).

J.J. Slauerhoff
(Escritor neerlandês, amante da cultura 
e da literatura portuguesa).



Música: Custódio Valente. Voz: Cristina Branco.


Postado por Flavio Quintale