domingo, 7 de fevereiro de 2016

Pérola: A pedra preciosa que surge do sofrimento





Quanto mais tempo a ostra fica fechada, maior será a pérola, sabia?

A pérola, pedra preciosa, surge do sofrimento das ostras e faz a felicidades das mulheres. Essa é uma verdade incontestável. Mesmo porque, para que uma pérola possa existir é necessário que uma ostra seja penetrada por um grau de areia. O grão de areia fere a ostra até que ela o paralise usando uma substância chamada madre-pérola, que envolve o grão de areia.

Dessa forma, quanto mais tempo a ostra fica fechada, maior ficará a pérola que se forma com o encontro da madre-pérola com o grão de areia. Portanto, nunca duvide quando alguém lhe disser que toda pérola tem um grão de areia. Mesmo porque, se a ostra não se abrisse e fechasse para respirar, jamais receberia o invasor, e a pérola não existiria.

Segundo o professor Rubem Alves, ”nossas dores e nossas feridas podem ser fontes ricas de preciosas jóias, dependendo de como tratamos aquilo que corta nossa carne. A forma criativa ou destrutiva que nossos estímulos externos obterão depende não só da forma como nos defenderemos, mas também do tempo que levaremos e de nosso cuidado em sua elaboração”.

Ele ainda afirma que: “É impossível atravessarmos a vida sem sermos invadidos, em um momento ou outro por problemas, preocupações, tristezas e dores, mas transformarmos aquilo que nos fere em inspiração para compor lindas canções, poesias, reflexões, seja lá o que for (nossas próprias pérolas) é o que nos torna dignos da capacidade criativa que cada um de nós possui, uma capacidade de ajustamento às novas situações da vida, coisas e questões que nos atravessem...”.

Como nossas vidas também são cheias de riscos e incertezas, as ostras não podem respirar sem correr o risco de serem invadidas e feridas por um grão de areia. Ignorando o sofrimento procuramos criar jóias, e desconhecemos as dores provocadas pelos grãos de areia.

Eu sei, eles machucam, mas sem eles não haverá pérolas e sem pérolas, não haveria jóias de pérolas e sem jóias de pérolas não haveria clássicos pedidos de casamento e declarações de amor. Nós podemos fazer o melhor das nossas dores. As ostras são ostras, são pérolas.



Fonte: Luzia Carvalho - FC