segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Pela sua saúde, diga 'não' às redes sociais


Pela sua saúde, diga 'não' às redes sociais
Dizer ‘não’ à vida digital é a solução.





As redes sociais são uma boa forma de entretenimento, fornecem informação, revelam curiosidades e dão a conhecer a vida de muitas pessoas (ou, pelo menos, aquilo que querem mostrar). Mas as redes sociais são também um antro de emoções e sentimentos, na maioria das vezes negativos e que levam a níveis elevadíssimos de frustração.

E uma parte dessa frustração vem das amizades sociais, que nada mais passam do que ligações digitais. Por muitas centenas de amigos que se tenha numa rede social, são poucos (ou raros) os verdadeiros amigos, tal como diz um estudo da Universidade de Oxford.


Os sentimentos depressivos são também comuns entre as pessoas que frequentam recorrentemente as redes sociais. Um estudo da Universidade Palo Alto indica que o uso do Facebook está estreitamente relacionado com a depressão, uma vez que a pessoa não consegue evitar comparar-se com os outros. E uma vez que as imagens publicadas mostram sempre o melhor da vida de uma pessoa (ou o cenário idealizado que pretendem mostrar), o sentimento de tristeza e frustração tende a aumentar, assim como o de inveja.

O uso de redes sociais faz crescer o ciúme a inveja nas pessoas, principalmente quando são confrontadas com uma série de imagens que espelham riqueza, felicidade, amor e diversão, como mostrou uma estudo alemão.

E os sentimentos negativos relacionados com as redes sociais não param de crescer. Há dois anos, um estudo realizado na Universidade La Sapienza, em Roma, e pela STATEC, agência estatal de estatísticas do Luxemburgo, revela que as redes sociais fazem com que as pessoas se sintam cada vez mais infelizes e desconfiadas.

O impacto das redes sociais na saúde mental das pessoas é tal que “um em cada três pacientes que me visitam com síndrome da distorção da imagem [transtorno obsessivo com os defeitos na aparência física] publicam compulsivamente selfies na internet”, alertou o psiquiatra David Veal, citado pelo site True Activist. O vício nas redes sociais é já um problema comum e cada vez mais frequente, uma vez que algumas pessoas simplesmente não conseguem desligar-se (chegando mesmo a acordar a meio da noite para verificar a sua vida digital).

piadas sobre viciados em internet e redes sociais


Daniela Costa Teixeira
Noticias ao Minuto