sábado, 9 de janeiro de 2016

Viagem...Sem Destino...Ao sabor do Vento!






Saio ao acaso 
sem destino marcado...
Talvez o horizonte 
com o céu azul e limpo,
possa indicar-me um caminho...


A paisagem bela 
da natureza que me rodeia
preenche-me o olhar e o coração!


No corpo trago vestes leves e soltas 
chinelos nos pés e um chapéu rosa 
para me proteger do calor 
que aquece a minha alma serena...


Na mala trago pouco...
Apenas e tão só, aquilo que me faz feliz, 
os momentos risonhos e perfumados, 
as memórias que adoçam todo o meu viver.
deixei para traz o que não me acrescenta, 
o que me atormenta, o que entristece o meu ser...


Parto sem destino, 
nesta minha viagem...
Vou ao encontro 
da liberdade de sentir, 
o vento refrescante 
que me renove os dias!


(Rómy Pinto)