sábado, 30 de janeiro de 2016

Sorte tem o homem que te toca...






Sorte tem o homem que te toca quando bem entende, que te mima a qualquer hora e que pode admirar a dança dos teus gestos bem de perto. Sorte tem o homem que te ouve logo pela manhã e te abraça sob o calor matinal das cobertas que retém o teu cheiro. Sorte tem o homem que pode venerar os teus modos mais íntimos, apreciar os teus pecados ocultos e o teu jeito pessoal de escolher entre o sim e o não. Sorte é para poucos, eu sei. Sorte tem o homem que sente amor e ainda tem você sempre por perto.

Sorte tem cada súdito da tua divindade carnal, cada ser capaz de ajoelhar-se diante das tuas maravilhas e chorar de amor. Se até mesmo o miserável que se refestela com as tuas migalhas de descaso tem sorte, que dirá um homem que enriquece imensamente a cada amostra do teu carinho? Sorte tem quem te vê passar e se encanta com teu rastro de beleza e perfume. Sorte daquele que vive, respira e detém a dádiva de poder estar ao teu lado.

Quisera eu que todos os homens pudessem ter a sorte que eu tive de um dia cruzar o teu caminho meramente por acaso e, ainda assim, ser tão feliz. Quisera eu que todos soubessem o quanto vale ter o que eu tenho, o que eu vivo e o que eu sinto todas as vezes que eu seguro com força a tua mão. E esta sorte de ter um amor que vale a vida, me sorri sempre que eu olho nos teus olhos e vejo reciprocidade. Sorte tenho eu de poder confessar o meu amor a quem amo e ouvir de volta, como numa linda canção, que o amor não nasce só de mim.

Sim. Sou eu este homem de sorte que sempre se alegra quando ouve o seu nome. Sou eu esta pessoa que morre de amores todas as vezes que acorda e te vê sorrindo, numa espécie de alvorada particular. Sou eu que vivo garimpando em todas as manhãs outras maneiras de te desejar mais um bom dia ao meu lado. Sou eu o teu homem, o teu companheiro e o teu servo a te carregar no colo sempre que a caminhada virar cansaço.

Sorte minha poder fazer parte deste universo que orbita em torno de ti. Sorte minha fazer parte desta história de amor, onde o amor é o personagem principal. Sorte minha poder estar aqui nos teus braços e não em outra companhia que não me alegrasse tanto. Sorte minha poder sonhar contigo em outros fevereiros e sorrir por saber que o futuro nos trás mais esperanças quando temos alguém a quem amar e compartilhar a sorte de ter um amor que só sabe dizer a verdade.

Renée Venâncio