quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

OS TRES REIS MAGOS: UM POEMA DE GRAZIELA VIEIRA
LANAME~1
OS TRES REIS MAGOS

Saídos dos reinos do Oriente,
Seguiam uma estrela, envolta em luz,
Que caminhava lesta, à sua frente,
Mostrando aos Reis o berço de Jesus.

A estrela se queda imorredoura!
Os três Reis Magos pararam também!
Por entre palhas numa manjedoura,
Sorria o Deus Menino de Belém.

De pronto se apearam dos camelos!
E adoraram o Menino que ora viam,
Descobriram os seus próprios cabelos,
Ofertaram-Lhe os presentes que traziam.

O persa, Melchior, o mais idoso,
Oferendou-Lhe algo duradoiro!
Um relicário muito valioso.
Todo ele feito e recheado de oiro.

O jovem indiano, o Rei Gaspar,
Com todo o seu fervor e amor intenso;
Deu ao Menino que estava a olhar,
O mais puro e valioso incenso.

O Rei Baltazar, árabe preto,
Ofertou-Lhe mirra medicinal,
Para que a doença não chegasse perto,
E ao Deus Menino não fizesse mal.

De regresso ás terras do sol nascente,
Os três Reis o caminho desviaram!
Fizeram-no propositadamente,
E assim, ao Rei Herodes enganaram.

Ás figuras lendárias, e estrangeiras
Que adoraram Jesus com seus afagos,
Ainda hoje se cantam as “Janeiras”,
Para comemorar os três Reis Magos
Auren.blogs.sapo