terça-feira, 26 de janeiro de 2016

A JANELA






a janela era grande, rasgada, e dava para um muro cinzento ladeado por uma vereda de choupos.
no entanto, apesar de grande, a janela era baixa e os choupos são árvores altas. por isso não se via mais do que a fileira de troncos e alguns ramos e as folhas caídas que tingiam de verde e amarelo o chão molhado.
e o mundo não era mais do que aquela janela que dava para uma vereda de choupos que tingiam de verde e amarelo o chão molhado.

pelo vidro passava apenas a luz que mudava o cinzento do chão e do muro ao longo do dia, o barulho da chuva intermitente e às vezes dos pássaros, os sons da manhã.




Palavras contadas