terça-feira, 26 de janeiro de 2016

27 de Janeiro




A 27 de Janeiro assinala-se o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.
Na passagem da efeméride, a chefe do Escritório do Alto Comissariado das Nações
Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, declara na sua mensagem: “Hoje, nós
honramos a memória das milhões de pessoas – homens, mulheres e crianças –
brutalmente assassinadas há sete décadas pelo simples fato de serem judeus, ciganos,
eslavos ou homossexuais, porque eles tinham deficiência, eram testemunhas de Jeová
ou adversários políticos.” E acrescenta: “Ainda hoje, em muitos lugares em todo o
mundo, as pessoas são perseguidas ou discriminadas por causa de sua raça, religião,
origem, orientação sexual ou opiniões políticas, e em países como a Síria, a República
Centro-Africana e o Sudão do Sul, as pessoas ainda estão sendo mutiladas e assassinadas
por causa do grupo ao qual pertencem”. “Precisamos parar de fechar os olhos para os
sinais de alerta de violações graves dos direitos humanos quando e onde quer que
apareçam”, reiterou Pillay. FUGA PARA O EGIPTO (1698) – Painel de azulejos da autoria
de Gabriel del Barco. Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres - Museu Episcopal, Beja.



dotempodaoutrasenhora