sábado, 12 de dezembro de 2015

VIDA E MORTE DE SHARON TATE (1)





Nascida em 24 de janeiro de 1943, Sharon Marie Tate foi descrita por seus familiares como uma criança muito tímida. Anos depois, ela revelou que as pessoas costumavam confundir sua timidez com indiferença até conhecê-la melhor. Sharon ganhou seu primeiro concurso de beleza com apenas seis meses de idade, foi o Miss Tiny Tot of Dallas Texas, cidade onde nasceu. Seu pai era militar, e por isso a família mudava de endereço constantemente, entre os Estados Unidos e a Europa. Aos 16 anos ela já havia morado em seis cidades diferentes. Tate teve de aprender a fazer amigos rapidamente e esquecê-los com a mesma velocidade. Por causa disso, a menina desenvolveu uma profunda compreensão da amizade e do valor da família; era muito apegada à sua irmã, Debra Tate, quase 10 anos mais velha que ela.


Sharon Tate fotografada por Terry O'Neill, 1969.

Muitos foram os concursos de beleza que Sharon conquistou entre a infância e a adolescência. Obstinada e decidida a ser atriz, ela resolveu percorrer seu sonho, e para isso, não mediu esforços. Por outro lado, os produtores de cinema e agentes de artistas ficavam impressionadas com aquela estrelinha tão bela e fascinante. Sharon não teve dificuldades em conseguir trabalhos como modelo; nessa época, ela constantemente fazia figurações, comerciais de televisão e fotografava para revistas de moda. Era muito bonita, trabalhava demais, não era fácil conseguir se destacar no excêntrico universo de Hollywood; poucas garotas conseguiam, Sharon sabia disso e seria uma delas. Em um dos muitos golpes de sorte de sua vida, aos 19 anos, ela conseguiu ser apresentada a Martin Ransohoff - um importante produtor de cinema, presidente da companhia Filmways. Imediatamente, ele ficou encantado pela sua beleza, e determinado no propósito de torná-la uma estrela, para isso, contratou-a e investiu pesado na preparação da atriz. Ransohoff dispendeu tanto em seus treinos, que Sharon Tate viria a ser conhecida como "The Million Dollar Baby", uma das últimas estrelas do star-system hollywoodiano.


 
Sharon Tate durante as filmagens de O Olho do Diabo.


Ransohoff logo lhe entregou alguns papéis em séries de televisão, como The Beverlly Hillbillies e O Agente da UNCLE, mas, Sheron sentia que aquilo ainda era muito pouco para suas ambições. Ela fez vários testes para papéis importantes em grandes filmes, todos deram errado, sua grande oportunidade demorou a chegar. Em 1964, ela namorou Jay Sebring, que então, já se estabelecia como o cabeleireiro das celebridades em Hollywood. Ele chegou a pedi-la em casamento, mas ela recusou. Apesar do romance não ter ido longe, Sebring e Tate se tornaram grandes amigos; ele seria assassinado cinco anos depois, tentando protegê-la da morte.


Em 1966, a hora de Sheron finalmente chegou. Martin Ransohof conseguiu-lhe um papel secundário, porém importante, no filme britânico O Olho do Diabo (The Eye of the Devil), dirigido por J. Lee Thompson e co-estrelado por David Hemmings e Deborah Kerr. No começo, Thompson e Ransohoff temeram pelo desempenho da atriz, por sua personagem ser muito importante para o desenvolvimento da trama. Entretanto, ela teve um bom desempenho e conseguiu se fazer notar, chamando atenção do público e da imprensa. As filmagens ocorreram entre a França e a Inglaterra, e depois do fim das gravações, Sharon decidiu permanecer em Londres, foi nessa época que ela conheceu o promissor cineasta polonês Roman Polanski.

cont...

© obvious