terça-feira, 29 de dezembro de 2015

TRADIÇÕES EUROPEIAS NA PASSAGEM DE ANO


Escolha qual o tipo de festa que mais lhes agrada para celebrar de forma diferente a entrada em 2016




Além dos habituais jantares e reuniões de amigos e família, existem muitas e diferentes tradições para o Reveillon, sejam de origem religiosa ou pagã. Em comum, as várias cidades têm as reuniões clássicas nas ruas, o beber champanhe e os beijos aos mais queridos; no entanto, se se olhar mais de perto, encontram-se hábitos estranhos e originais por toda a Europa!

Finlândia

Na Finlândia, a tradição é prever o ano seguinte através do derreter de uma ferradura. As pessoas compram pequenas ferraduras em estanho e derretem-nas numa frigideira. O estanho derretido é depois deitado em água gelada e solidifica novamente, com uma forma arbitrária. Posteriormente, cada pessoa vê com o que se parece a sombra do material solidificado, para tentar perceber se significa felicidade, amor e tristeza, dinheiro.

Itália

Na noite de Ano Novo todos, incluindo os turistas, devem usar roupa interior vermelha. Também é costume oferecer umas cuecas vermelhas às mulheres, desejando-lhes um anofeliz, apelando aos talentos de “amante latino” dos italianos! Outro ritual realizado no final do ano em Roma e Nápoles, e mais uma surpresa para os viajantes: alguns italianos atiram pela janela os objectos que já não querem (roupas, pratos, etc.) para simbolizar o esquecer do passado e a entrada numa vida nova. Adicionalmente, escrevem-se os desejos para o novo ano num papel e atiram-se para uma lareira, para que se tornem realidade.

Portugal

Em Portugal, a utilização de roupa interior azul promete sorte para o ano seguinte. Além disso, os portugueses gostam de fazer barulho na noite de passagem de ano, atirando loiça pela janela ou batendo com as tampas das panelas. Tal como em Itália, os portugueses comem doze uvas passas à meia-noite, em cada uma das 12 badaladas do sino à hora certa.




Dinamarca

Na Dinamarca é tradição assistir ao discurso de Ano Novo da Rainha na televisão, às 18h, e brindar com champanhe. O jantar é depois realizado numa mesa decorada com chapéus, cornetas, e crackers (tubo de papel que é puxado por duas pessoas, fazendo um estrondo quando rebenta e libertando confetti). À meia-noite, juntamente com os cânticos e o champanhe, come-se bolo de maçapão, e depois todos vão para a rua rebentar crackers e ver o fogo-de-artifício.

Irlanda

Os irlandeses adoram beber na noite de passagem de ano mas, além das actividades relacionadas com o álcool, existem outras tradições. Uma das mais antigas consiste nas raparigas jovens dormirem com azevinho debaixo da almofada, na esperança de encontrarem o amor da sua vida no Ano Novo. Em County Kerry (numa vila conhecida como Portmagee), celebra-se o ano velho em vez do ano novo, festejando tudo o que aconteceu no ano anterior, com música e dança. Por outro lado, muitas pessoas dirigem-se à ilha de Achill, que desfruta de um dos últimos pores-do-sol da Europa, para ver o último de cada ano. Outra tradição famosa na Irlanda, para a primeira manhã do ano, é o mergulho nú nas águas geladas do Atlântico, para testar as resoluções dos nadadores mais corajosos.

Reino Unido

Os viajantes que estejam no Reino Unido durante a noite de passagem de ano, poderão impressionar os habitantes locais se estudarem a letra da música “Auld Lang Syne” e a souberem cantar nessa noite. À meia-noite, todos os britânicos saem à rua, dançando e cantando esta música, juntos, na passagem de ano.