sábado, 26 de dezembro de 2015

PRESENÇA DE DEUS NO PULSAR DA VIDA






O vazio de repente,
o nada se faz presente,
a razão de ser está ausente,
a vida insiste em pulsar impertinente.

O silêncio do meu ser,
por este pulsar é quebrado,
no inicio manso e pausado,
para mim parece importância não ter.

Mas vendo-se ignorado,
aos poucos pela vida é fortificado,
na vã tentativa de o silenciar,
para o âmago de meu ser tendo retornar.

Ele implacável se põe a repetir,
olhe e veja,
ouve e escuta,
sinta e perceba!

Aos poucos olho e vejo,
ouço e escuto,
sinto e percebo,
a vida acontece e dela parte faço.

A dor faz parte da vida,
mas na armadura da fé me fortaleço,
a espada do amor empunho,
comigo mesma a luta travo,
aos poucos à vida retorno.


Textos contextos e reflexões