terça-feira, 29 de dezembro de 2015

PIROPO


Piropo



A nova e avançada legislação que o parlamento português aprovou, criminalizando o piropo, é o que se pode chamar uma lei boa como o milho...

Mais a sério: há piropos e piropos, há que reconhecer. Uma boca foleira agressiva, que indisponha quem a recebe, cheia de palavrões e insinuações sexuais, não é admissível. Mas acho perfeitamente normal que, com graça e simpatia, de uma forma que haja a convicção de que agrada a quem o ouve, se possa fazer um elogio à beleza de alguém. Confesso, no entanto, que me preocupa, a partir de agora, o critério de quem vai julgar a ampla "zona cinzenta" entre estes dois extremos. E, muito em especial, pergunto-me se esta legislação não vai reduzir o espaço à legítima sedução, motor do mundo...


Duas ou três coisas,Francisco Seixas da Costa


Comentário da Isabel: Acho esta lei completamente parva e como li num comentário deste post do Sr.Embaixador no seu blog, que concordo em absoluto,

"Esta lei vai contra a liberdade de expressao."

E mais não digo!!!! Também não há muito mais para dizer.

Comentário da Judite: Estou plenamente de acordo contigo ,Isabel !!! E com  Francisco Seixas da Costa. Qual o critério para se julgar um piropo, quem o define???