domingo, 27 de dezembro de 2015

ENQUANTO OS FILHOS NÃO TÊM VIDA PRÓPRIA

Arte de Roberto Matta

Aproveite a infância de seus filhos. Aproveite enquanto são pequenos. Não deixe o trabalho ou os amores tomaram todo o seu tempo. Brinque muito com eles porque não será brincadeira depois. Não adie o final de semana que é reservado para eles. Não falte ao almoço ou a janta que combinou. Não cancele o cinema ou a praça ou a piscina confiando que poderá recuperar mais adiante. Não faça corpo mole. Não dê desculpas. 

Quando eles ficarem adolescentes, você não encontrará a mesma facilidade. Não existirá mais um mês consecutivo de praia - pois não vão querer viajar em função de um passeio com os amigos. Não existirá aquele sábado ou domingo que planejou sair - pois terão uma festa imperdível da escola. Não servirá para nada aquela folga que tirou para curti-los - pois já começaram a namorar e passarão a tarde inteira na casa dos sogros. Você receberá não e não e não já que eles estarão ocupados com as próprias turmas. 

Antes estar com eles era automático, contínuo, não podiam escolher, agora não, agora precisará se contentar com as migalhas dos compromissos de suas crianças crescidas. 

Se foi um pai presente, a adolescência dos filhos será saudade. Se foi um pai ausente, a adolescência dos filhos será ressentimento. 
FAbricio Carpinejar