quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

O sítio

André Carvalheira





Em cada canto da casa,

teu cheiro felino

Em tudo reluz

Nas folhas, teus cabelos embaraçam

No vento, teu som-só sopra prazeres

N'água, teu corpo escorre segredos

Nas pedras, teus pés nus-húmidos gozam

Em cada canto de mim, teu cheiro felino

Em tudo reluz