segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

AGORA VIRA-TE.







Agora vira-te. De frente já gozámos
o que se goza enfrentando o mundo.
E nesta posição já nos olhámos
e pertencemos de um modo tão profundo

que precisamos agora de mudar
não nos vá fazer mal tanta franqueza.
Às vezes estar de costas é esperar
um outro frente a frente com a certeza

de que mudar será para melhor
e se for para melhor, melhor ainda,
fazemos mais amor, melhor amor.

Há uma ideia em nós que nunca finda:
a de que, seja em que posição for,
o amor é das coisas a mais linda.

*


in "Sonetos eróticos & irónicos & sarcásticos
e satíricos & de amor & desamor & de bem &
de maldizer do Poeta Joaquim Pessoa".