sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Quer mesmo continuar a usar saltos altos?


Quer mesmo continuar a usar saltos altos? Leia estes conselhos

Os centímetros extra podem dar confiança mas, ao fim de uma hora, pés e costas já gritam de dores. Um especialista em cirurgia da coluna dá 5 dicas para melhorar a saúde quando se usam saltos altos.




Autor
Helena Magalhães

Em junho, o jornal britânico The Guardian divulgou, segundo um estudo publicado no International Journal of Clinical Practice, que os tornozelos, os calcanhares e os gémeos sofrem com o uso excessivo de saltos altos. E mais: os saltos podem mesmo alterar o equilíbrio muscular ao redor da articulação do tornozelo e causar problemas de instabilidade, para além de mudarem a posição natural do pé, o que, eventualmente, vai acabar por perturbar a coluna vertebral.

Todas as mulheres sabem que há riscos num tacão elevado — as dores estão cá para nos lembrar disso — mas, mesmo assim, não deixamos de usar saltos altos e de nos sentir confiantes com aqueles centímetros extra de altura. Falámos com Luís Teixeira, cirurgião ortopédico e fundador do Spine Center, o primeiro centro especializado em cirurgia da coluna, que nos deu algumas dicas e conselhos preciosos.

O que tem de saber se quer mesmo continuar a usar saltos

Os saltos têm de dar estabilidade ao pé para evitar quedas. Isso significa que não podem ser muito altos — até três/quatro centímetros, aproximadamente.
Têm de corresponder ao número correto — nem acima, nem abaixo — para que o sapato não fique apertado nem folgado.
Há exercícios para os pés que são importantes para quem usa saltos altos diariamente, como os alongamentos isquiotibiais (da perna) que vão prevenir cãibras, inchaços e dores.
Escolha modelos que sejam menos prejudiciais, como os saltos mais largos. Os saltos agulha forçam uma maior pressão sobre os calcanhares.
Quando estiver sentada, descalce-se e apoie os pés no chão para aliviar a coluna.

Apesar destes conselhos, Luís Teixeira não deixa de reforçar os perigos:

O sapato com salto alto altera a maneira como a mulher anda. Este tipo de calçado força levemente a cabeça para a frente e os ombros para trás. A mudança, aparentemente pequena, causa uma angulação diferente na coluna e os resultados podem ser dores no calcanhar, tornozelos, joelhos ou vértebras.”

Se já as tem, ou se sofre de dores na coluna, não tem mesmo outro remédio: diga adeus aos saltos altos de vez.