sábado, 21 de novembro de 2015

CHANEL--PERFUME LA PAUSA



maison francesa aumenta agora o seu património ao adquirir a mansão da Riviera Francesa, em Roquebrune-Cap-Martin, outrora de Coco Chanel.

La Pausa é o nome da vila onde parte da vida de Coco Chanel foi passada ao lado do Duque de Westminster, Hugh Richard Arthur Grosvenor. A mansão fazia parte do património do Duque e foi obra do arquiteto Robert Streitz. O casal passou ali as épocas veraneantes entre 1929 e 1953. A mesma mansão chegou a servir de retiro da família real do Mónaco.



Em 1928, ano em que o Duque de Westminster comprou o terreno, foi iniciada a construção da mansão e consta que toda a decoração do espaço esteve sob total supervisão de Coco Chanel. Foi ali que mais tarde recebeu visitas como as de Dalí, Paul Iribe ou Jean Cocteau.



Depois da morte do Duque, em 1954, Coco Chanel vendeu a mansão ao escritor Emery Reves que também veio ali a receber variadíssimas personalidades. Foi o caso de Winston Churchill, Greta Garbo e Jackie Onassis.

La Pausa representou sempre um marco importante na vida de Coco Chanel. De tal foma que chegou a ser criada uma fragrância homónima com os aromas idênticos aos das flores do jardim da mansão.