terça-feira, 3 de novembro de 2015

ARTISTA PLÁSTICO VICTOR BELÉM

VitorBelemAlmeidaSousa1pPepita Tristão (texto)
Manuel Almeida e Sousa (foto)

Cascais e a cultura nacional perderam um dos maiores vultos das artes plásticas da segunda metade do século passado e início do corrente. Victor Belém ( Cascais, 1938- 25/fevereiro 2015) destacou-se pela sua modernidade e irreverência, primeiro como artista plástico e mais recentemente com trabalhos de fotografia ficcionada.






Doente há algum tempo, faleceu no Hospital de Cascais, sem chegar a ver concretizado o seu sonho de realizar na terra que o viu nascer, uma grande exposição retrospectiva da sua obra, à semelhança do que havia feito em 2008, em Lisboa.
Victor Belém formou-se na Escola António Arroio e como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian trabalhou durante dois anos sob a orientação do pintor Júlio Pomar (1961/63)



Iniciou a sua actividade plástica em 1956, mostrando as suas obras desde 1958, tendo no seu currículo cerca de meia centena de exposições individuais e a participação em mais de uma centena de colectivas. 
Cultivou diversas disciplinas artísticas. Da pintura ao vídeo, da "instalação" à "performance" e, nos últimos tempos a fotografia ficcionada. 
Está representado em numerosos Museus e colecções particulares em Portugal e no estrangeiro. 


Vem referenciado no Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses, tomo I, de Fernando de Pamplona.
cyberjornal, 26 Fevereiro de 2015