domingo, 11 de outubro de 2015

POESIA COM NOMES DE MULHER


Há dias, numa conversa entre gente que escreve, um amigo disse que não se atreve a escrever sobre o amor. De pronto, outro disse o mesmo, e justificou, exclamando: "se escrevemos sobre o amor, corremos o risco de 'elas' não nos largarem!". Brincadeira deles, obviamente! No "Poesia com nomes de mulher", há alguns poemas de desamor e dor, de consciência social e de alerta para muitas situações da vida, especialmente da vida da Mulher. Mas volto a falar de amor! Correrei o risco de 'elas' não me largarem? Por mim, tudo bem! Tenho um ferro bom para camisas amarrotadas.

Sérgio Lizardo