sexta-feira, 23 de outubro de 2015

PAIXÃO TEM DURAÇÃO?








Quando foi mesmo que você descobriu que gostava daquela pessoa?

Você não consegue parar de pensar nela, aquela pessoa que lhe faz rir, que entende muitas coisas que você sente e parece até mesmo sentir igual. - Quantas coisas temos em comum...
De repente, quando aquela pessoa vai embora, fica em você uma necessidade gigantesca de vê-la, ouvir sua voz ou tocá-la. Ninguém mais tem tanto em comum e lhe faz sentir tão bem quanto ela.
Quando se percebe que a outra pessoa faz falta em sua vida, e que a queremos do nosso lado, dizemos estar apaixonados.

A paixão não dura para sempre, muitos estudiosos determinaram através de pesquisas um tempo médio de duração:

Segundo professora Cindy Hazan, da Universidade Cornell de Nova Iorque: - Que diz: "seres humanos são biologicamente programados para se sentirem apaixonados durante 18 a 30 meses". Ela entrevistou e testou 5.000 pessoas de 37 culturas diferentes e descobriu que a paixão possui um "tempo de vida" longo o suficiente para que o casal se conheça, copule e produza uma criança.
A pesquisadora identificou algumas substâncias responsáveis pelo amor-paixão: dopamina, feniletilamina e ocitocina. Estes produtos químicos são todos relativamente comuns no corpo humano, mas são encontrados juntos apenas durante as fases iniciais do flerte. Ainda assim, com o tempo, o organismo vai se tornando resistente aos seus efeitos - e toda a "loucura" da paixão desvanece gradualmente - a fase de atração não dura para sempre. O casal, então, se vê frente a uma dicotomia: ou se separa ou habitua-se a manifestações mais brandas de amor - companheirismo, afeto e tolerância, e permanece junto. "





Então notemos que a paixão tem tempo de duração, mas como dizer isso a uma pessoa apaixonada?
Muitas pessoas sofrem com amores não correspondidos, meu objetivo é tentar mostrar a uma pessoa apaixonada, que ela não se encontra em um estado normal de uma pessoa comum. Note como a própria pesquisadora demonima o estado "paixão", pra um estado de loucura. São diversas as músicas, poesias e livros que falam sobre o assunto e muitas vezes satirizam uma pessoa apaixonada.
Existem muitas situações em que estar apaixonado pode ser degradante para uma pessoa:

- Se apaixonar por uma pessoa casada
- Ser trocado por outra pessoa
- Ser usado por uma pessoa sem interesses em compromissos mais sériosEntre outros casos. Eu diria que já vi de perto alguns desses casos e me arrisquei a dar conselhos para as pessoas que estavam sofrendo. O que eu pude observar, é uma barreira negra cobrindo os olhos da lógica de cada um apaixonado, sendo que alguns deles queriam de coração, deixar de gostar da outra pessoa que indiretamente estava atrapalhando a vida dela, através de um sentimento mal correspondido, trazendo dor e angústia.
Para cada pessoa (amigo) que se confessava e pedia conselhos, procurei perceber o grau da paixão em que ela estava submersa, levando em consideração idade, tempo de convívio com o outro, tipo de loucuras em que a pessoa dizia estar disposta a fazer para ter sua paixão correspondida, tristeza em que ela estava se afogando etc, tentando encontrar a melhor forma possível de aliviar sua dor.
O problema de aconselhar, tentar ajudar um amigo a sair deste estado de loucura, é que na grande maioria das vezes, a pessoa não quer de forma alguma que seja lançada a hipótese de que ela possa esquecer o amado. O que ela busca ao pedir conselhos, é que talvez você dê a ela uma espécie de fórmula mágica que a faça ter seu amor junto a ela.

Você já conversou com alguém que está apaixonado? Já percebeu como é difícil ouvir a pessoa falar praticamente horas à fio da mesma pessoa, do mesmo assunto, sem perceber que está sendo repetitiva ou inconveniente? A pior coisa que se pode fazer com uma pessoa nesse estado, principalmente se ele for de angústia ou perda, é pedir para que a pessoa mude de assunto, reclamando que não está suportando mais ouvir tanto do mesmo, pois seu amigo pode não ter mais com quem contar para o desabafo, e pode vir a cometer alguns atos que chegariam ser ridículos aos olhos dos outros, pois ele estaria totalmente movido aos sentimentos e desligado da razão.


A paixão cega os olhos da razão, coloca seu coração exposto, frágil, onde uma simples palavra de amizade pode ser aos olhos deste coração, a certeza de uma vida inteira juntos...



texto original: http://www.umombroamigo.com/2007/11/o-perigo-do-gostar.html#ixzz3pJzWuFMf
@umombroamigo