quinta-feira, 22 de outubro de 2015

HOMEM QUE É HOMEM ADORA FUTEBOL



Encontrei este texto quando procurava a razão do gosto afincado dos homens pelo futebol. No entanto, não concordando em parte com o que aqui é afirmado,achei que é ridiculamente engraçada esta perspectiva " machista" ! E viva o futebol!!!



Escrevo consciente, esperando os xingamentos. Mas ok, a minha opinião é essa: macho que é macho acompanha os jogos e perde os cabelos numa final de campeonato.
Homem é isso, uma dúzia de cerveja, um monte de amigo maloqueiro num boteco e o olho grudado nos lances transmitidos pela TV. Os que vão ao estádio então, melhor ainda. Tem aqueles que preferem assistir em casa, porque ficam tão nervosos que primam pelo silêncio no recinto. Ok, também tá valendo. E, se a Sharapova passar de calcinha na frente deles nesse momento, eles vão olhar, mas o foco vai ser sempre a partida, ainda que ela rebole pra lá e pra cá! A Sharapova vem depois do segundo tempo, tá, santa! Tipo, "pega a senha e vai para o fim da fila, loira!"

Sempre que eu me interesso por um cara, dou um jeito de cair no assunto, se ele falar que não gosta de futebol, sorry, passo! Um homem que não curte o esporte paixão nacional, não vale.



Eu invejo os homens, não porque eles não dão a mínima para aquela pança ridícula de chope e também não se incomodam em sair 15 vezes para a balada com a mesma roupa, mas porque eles canalizam a agressividade no futebol. Ah, sim, não vale só assistir, tem que xingar, bater na mesa, derrubar os copos, discutir com o amigo que tá torcendo pelo time adversário. Sabe aquela coisa: "Corre Ronaldinho, seu gordo do inferno, faz alguma coisa, porra!" Macho é assim, fica indignado. Sabe aquele lance incontrolável, quando o atacante tá chegando perto do gol, o cara começa: "Vai, vai, vai, vai, c******, não perde o gol, desgraçado!" É isso, simples assim.

Falando em gol, o jeito que o cara comemora também dá pra ver se ele é ou não é, entendeu? Macho de verdade abraça o amigo, quebra alguma coisa (ainda que sem querer, no ato da empolgação). Mas, se o sujeito, depois daquele gol sensacional, sabe, tipo de bicuda, lá do meio do campo, falar somente: "Êeeeeeeeeeeeeeeeee...", ai, socorro, que falta de atitude, gente!

Se algum dia, por ventura, eu estiver assistindo a uma final com um pretendente - no caso o time dele em campo, e ele agir naturalmente, como se estivesse vendo Malhação, TV Fama ou novela das seis... Hummm, desculpa, tô fora. Não dá! Homem sem emoção no futebol é viado. O teste final, aquele assim, pra constatar mesmo a viadagem da criatura, a mulher deve fazer nos pênaltis. Se chamar o cara pra fazer outra coisa e ele topar (só não vale sexo, ok?), daí meu bem, sinto muito, se deixar, esse bofe faz chapinha no cabelo e usa hidratante no peito depilado.

Muito radical? Tá bom vai, nem que o futebol não seja o esporte preferido do cara, mas que tem que gostar tem. Na maioria dos jornais brasileiros, o caderno de esporte publica quase que 90% de suas páginas sobre futebol, e apenas alguns campos sobre as outras modalidades, não é à toa!

Guia da Semana