quinta-feira, 22 de outubro de 2015

És...






És….

Ternura…
Alegria…
Flor …
Fazes parte dum jardim.
És livro aberto que se lê.
Cartilha que, com atenção se estuda
Sol que ilumina e aquece
A pena com que escrevo este poema.
É tinta que lhe dá Vida.
Berço da Humanidade
Dentro de ti está o poder
De criar, alimentar e transformar.
És círculo completo
Mãe…
Mulher…
És aquilo que tu és… Tu!

José Manuel Martins Pedro

In: Ao Sabor do Vento e da Maré
(todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)