segunda-feira, 5 de outubro de 2015

CUIDADO COM OS TUBARÕES ( Lindo!)



Os tubarões são sempre simpáticos, bem-parecidos, com várias horas de ginásio por semana e faro apurado para presas disponíveis. Embora não se importem de correr atrás das mais difíceis – qual é o predador que não gosta de uma boa luta? – não quer dizer que as suas intenções sejam sérias.

Atenção meninas, senhoras, solteiras, divorciadas ou casadas com os maridos em férias, abriu a época de caça dos tubarões. As imagens que correram as redes sociais desde o último fim-de-semana não deixaram dúvidas: os tubarões andam por aí, dentro e fora de água, a ver o que apanham. E não se deixem iludir: se o Inverno é a estação por excelência da caça a lebres e perdizes, o Verão é a época alta para os predadores mais descarados e afoitos. É necessário por isso saber identificar os vários tipos de tubarões, para não ser apanhada na onda, que nos irá inevitavelmente levar por uma excitante carreirinha a acabar a morrer no praia, como é clássico dos amores de verão.

Os tubarões são sempre simpáticos, bem-parecidos, com várias horas de ginásio por semana e faro apurado para presas disponíveis. Embora não se importem de correr atrás das mais difíceis – qual é o predador que não gosta de uma boa luta? – não quer dizer que as suas intenções sejam sérias. Especial cuidado para os que aparecem sempre bem vestidos e impecavelmente penteados, a cheirar a Ralph Lauren. Estão nitidamente em campanha. Cuidado com aqueles que se mostram sempre disponíveis e nos dizem tudo que sempre sonhámos ouvir. Nada é verdade, eles é que já têm muitas horas de treino, sabem exatamente o que dizer e como dizer. Alerta especial para o estilo Super-Cavalheiro que te agarra nas mãos e mesmo antes do primeiro beijo e te diz em voz baixa que corre o sério risco de se apaixonar por ti, porque quem fica em risco és tu. Até pode ser verdade, mas é a chamada verdade dos iogurtes; tem um prazo de validade que até vem na tampa, que é a tampa que levas quando afinal a vida dele é outra, mais ou menos entre um e dois meses depois.

Aqui vos deixo uma lista dos tubarões mais perigosos do mundo: o Tubarão Limão, que gosta de te levar para os copos e um dia evapora-se, deixando-te um amargo de boca; o Tubarão Martelo, que te persegue até conseguir o que quer, e depois desaparece; o tubarão Anequim, facilmente confundido com o Tubarão Manequim, que é tão giro que nem te consegues concentrar quando fala contigo. E por fim os mais perigosos, o Tubarão Azul, que te pinta cenários idílicos de férias em Santorini, diz que vocês fazem um casal perfeito, chama-te paixão da minha vida, mas muda de ideias no início do ano escolar, e o Tubarão Tigre que é uma bomba na cama e quando vai à vida dele, não consegues pensar noutra coisa.

Existe uma espécie ainda mais perigosa, que combina o Tigre com o Azul. Acredita querida leitora, nada de pior te pode acontecer este Verão, a não ser seres mesmo mordida por um verdadeiro, com barbatanas biológicas e três fileiras de caninos.

O maior perigo reside na falta de avisos. Se uma pessoa vai passar as férias à ilha da Reunião, vê avisos em todo o lado, mas o mesmo não acontece em território luso ou europeu. Em caso de perigo, o melhor é envergar um fato de mergulhador – os escafandros são muito pesados e com pouca mobilidade – e mostrar-lhe um arpão bem afiado. Talvez não saibas, mas um predador reconhece sempre um predador e por isso pensará duas vezes antes de atacar.

Na silly season, todo o cuidado é pouco, porque o calor dilata os corpos, altera a perceção e afeta o bom senso. Em caso de dúvida, nada de envergar bóias com patinhos nem braçadeiras do Snoopy. O melhor é ficar em terra, porque mais vale ficar a ver navios do que ser enrolada na onda e acabar o Verão sozinha sentada na areia a desenhar corações que não existem.

Blog de Margarida Rebelo Pinto