segunda-feira, 19 de outubro de 2015

A Casa, Margarida Cimbolini.






A casa
passeio na casa
passos que passam
e fazem música
ouço-a..
......talvez uma opera de Verdi....
ou uma sonata....
passo e olho-a....como vive !
como pulsa,,,veias de hera ,,veias de sangue !
acaricio as peças antigas ..patine suave de brilho mate.....
os livros ...cada lombada uma vida ...uma historia....
as tábuas do sobrado sem cera gemem....cantam...
as molduras cheias transbordam de amor..
as camas de colchas brancas pesadas.....
......leves como pombas... as cortinas....são ninfas...
os moveis torneados como corpos
sugerem ... tágides ,, sereias dos mares...
corpos ungidos pelo tempo...
tanto tempo tão lento.....lento...
tudo tem a beleza do tempo ..
as pedras do caminho ,,as telhas grávidas de ninhos
passo como num sonho..sento-me....
e quedo-me apaixonada....
escorro de amor..muito ...muito lento..
.
quase solto um lamento....de dor...de amore ....
fico-me perdida num encantamento..
estou apaixonada! sim é amore......
tomba uma lágrima....lenta.... quase um riso.
.............é meu este postigo...
é este o meu lar..e o meu abrigo....
eu amo esta casa....estou apaixonada...

Margarida Cimbolini