quarta-feira, 30 de setembro de 2015

SOPHIA LOREN

Globo News
A vida de uma criança pobre que atinge o estrelato mundial pode parecer história de cinema, mas Sophia Loren teve uma infância difícil real na pequena cidade de Pozzuoli, na Itália. A beleza da morena de olhos azuis chamava atenção. Aos 14 anos, participou de um concurso de miss e, apesar de não ter levado o prêmio, conseguiu fazer algumas participações em filmes. Ainda adolescente, foi descoberta pelo produtor Carlo Ponti, com quem se casou mais tarde.
Depois de quase 30 filmes italianos, estrou em Hollywood no filme ‘Orgulho e paixão’, com Frank Sinatra e Cary Grant. Em 1958, fechou um contrato de cinco filmes com a Paramount e atuou novamente ao lado de Grant na comédia romântica ‘Tentação morena’, na qual vive uma socialite italiana que se passa por doméstica para fugir das pressões do pai.
O reconhecimento pelo trabalho veio em 1962, quando Sophia Loren ganhou o Oscar de melhor atriz por ‘Duas mulheres’, do diretor Vittorio de Sica. No drama, ela interpreta uma viúva que abandona Roma com a filha de 13 anos para fugir das bombas da Segunda Guerra Mundial. Foi a primeira vez em que uma atriz recebeu o prêmio da Academia pelo desempenho em um filme de língua não inglesa.

Cachê milionário
A década de 1960 colocou Sophia no estrelato. Depois do Oscar, ela fez dezenas de filmes nos Estados Unidos e na Europa, chegando a cobrar cachê de US$ 1 milhão para estrelar o filme ‘A queda do império romano’. No mesmo ano, foi novamente indicada à estatueta de melhor atriz pela comédia ‘Matrimônio à italiana’. Em entrevista, disse que se tratava de um de seus filmes favoritos. O longa-metragem foi uma das oito produções em que a atriz trabalhou com o diretor Vittorio de Sica, e também uma das grandes parcerias com o ator Marcello Mastroianni. Por conta do filme, que completa 50 anos, foi convidada de honra na edição deste ano do Festival de Cannes.
Mastroianni e Sophia Loren fizeram outros nove filmes juntos, incluindo ‘Um dia muito especial’, que mostra o início da amizade entre dois vizinhos que nunca haviam se falado antes no dia em que Mussolini e Hitler se encontram em Roma para selar uma união política entre a Itália e a Alemanha.
Prêmio especial em Hollywood
Em 1991, Sophia recebeu um prêmio honorário da Academia e foi declarada um dos tesouros do cinema. Com mais de cem filmes no currículo, começou a ficar mais seletiva. Depois de 14 anos longe dos Estados Unidos, voltou às telonas com ‘Nine’, um musical adaptado da Broadway. Ela foi a primeira escolha do diretor Rob Marshall para o papel da mãe do protagonista Guido Contini. O elenco tem outras beldades do cinema, como Penélope CruzMarion CotillardKate Hudson e Nicole Kidman.
Para marcar seus 80 anos, Sophia Loren lançou um livro de memórias. A obra é um retrato do cinema em quase 60 anos, com passagens de personagens ilustres, como Frank Sinatra, Audrey Hepburn e Marlon Brando. A atriz foi contemporânea de outros grandes símbolos sexuais da época, como Marilyn Monroe e Jane Fonda. Com mais de 50 anos de carreira, Sophia Loren é até hoje considerada musa do cinema mundial, uma das atrizes mais belas e sensuais da história.