sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Procuro-te!



Aonde está você pelo amor de Deus! 

Aonde está você? Não vê que estou cansada de pertencer a todos e não ser de ninguém? Não vê que minha devolução me enfraquece cada vez mais em me entregar?

Não vê que na loucura de te encontrar não meço as entregas? E elas nunca são entregas porque eles nunca são você.

Tati Bernardi